28.10.05

RELAÇÕES VALIOSAS

Um dos grandes problemas enfrentados pela Filosofia hoje é o de situá-la como disciplina escolar no horizonte dos problemas contemporâneos; e isto implica em perguntar por sua contribuição específica ao lado das outras disciplinas do currículo, que é o instrumento de confronto de saberes. Implica também, numa tomada de posição para que sua contribuição seja significativa quanto aos conteúdos e processos cognitivos. E o que temos como um grande problema enfrentado pela Filosofia principalmente na escola, é o de despertar o interesse dos alunos por ela. Para tal, o que tenho como de grande relevância e que deve ser levado em conta, é o aspecto da Interdisciplinaridade. Essa posição, que implica na exploração do contato da Filosofia com as outras disciplinas, pode ser decisiva no seu valor de formação.

Consideremos a Lógica, por exemplo. Esta pode ser diretamente ligada às outras disciplinas de caráter lingüístico: A argumentação, que é um de seus temas de estudo, é de vital importância para a “Redação”, na medida em que argumentar é produzir considerações destinadas a apoiar uma conclusão. Philippe Breton, estudioso do assunto, diz: “... é o estudo das técnicas discursivas que permitem provocar ou aumentar a adesão das pessoas as teses que são apresentadas”, o que deixa a ligação mais clara ainda. Outro exemplo, é o caso do estudo dos Usos da linguagem, em que se faz uma distinção: o uso informativo, o diretivo e o expressivo da linguagem. Neste caso, a forma do discurso não deve ser confundida com a função, na qual a gramática divide em quatro categorias: declarativas, interrogativas, imperativas e exclamativas. Há uma diferença essencial. E aqui se faz claramente uma ponte com a gramática para uma melhor compreensão do tema estudado.

A interdisciplinaridade pode ser também muito bem colocada entre a Filosofia e a História, devido, por exemplo, à influência da Filosofia nos fatos históricos. É vasto o universo de períodos históricos em que filósofos e suas idéias tiveram influência no rumo dos fatos. O Iluminismo, por exemplo, foi um movimento de renovação filosófica e intelectual que teve início na Inglaterra, em fins do séc.XVII, alcançando sua máxima expressão na França, durante o séc.XVIII. Sua influência na história foi grande, pois os Iluministas criticavam o estado absolutista, por exemplo, o mercantilismo, os privilégios de classe, a influência da igreja; e defendiam pontos como: a limitação do poder real, o governo institucional, a igualdade social e a tolerância religiosa. A revolução francesa (1789-1799), por exemplo, que foi essencialmente burguesa e significou a queda do antigo regime absolutista, mercantilista e de sociedade estamental, teve seu referencial teórico em idéias de filósofos iluministas, como Voltaire e Rousseau. Ao tratar de Política, que é como os anteriores, um dos tópicos do PEIES, esse tipo de ligação com a história pode dar um “tempero” a mais na discussão em sala de aula para despertar o interesse do aluno.

A Filosofia da Ciência, que investiga os problemas que surgem da reflexão sobre a ciência e a prática científica, é um ramo da Filosofia que pode ser muito bem articulado com as ciências naturais para uma melhor compreensão, na medida em que estuda como se dão as hipóteses e teorias, por exemplo. Ao tratar da questão da verificação de hipóteses, que é uma das etapas da investigação científica, pode-se fazer muitas pontes com a Física, por exemplo. A lei da Gravitação Universal da Mecânica Newtoniana, cujo enunciado é:

“Toda partícula de matéria no universo atrai qualquer outra partícula com uma força que é diretamente proporcional ao produto das massas das partículas e inversamente proporcional ao quadrado da distância entre elas”,

é um ótimo exemplo de como a Física encontra a Filosofia da Ciência. Pois este enunciado, que traz consigo elementos físicos, é ótimo para se explicar como uma hipótese pode não ser diretamente verificável e ainda assim manter sua força explanatória, dado que a maioria das grandes proposições da ciência não o é.

Disso se segue que a Filosofia, para demonstrar uma contribuição significativa quanto aos conteúdos dentre as demais disciplinas do ensino médio, tem a interdisciplinaridade como um instrumento de apoio. Ela não deve ser tratada como uma matéria à parte de todas as outras. E essas “pontes”, ficam muito mais ricas na medida em que são do conhecimento dos outros professores. O que também deixa claro a importância do diálogo entre eles.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

Filosofia, ensino e cultura / Celso Favarretto, Professor da USP.

Introdução à Lógica / Irving M. Copi – 2 ed., São Paulo: Mestre Jou, 1978.

2 Comments:

Blogger Jerry Simpson said...

Latest Google Rumors Hardly Base-less
Analysts say there is most probably some truth behind all the speculation. According to Mukul Krishna, program manager for Digital Media at Frost & Sullivan, moving into classified advertising is an excellent ...
Find out how to buy and sell anything, like things related to construction ky road on interest free credit and pay back whenever you want! Exchange FREE ads on any topic, like construction ky road!

sexta-feira, outubro 28, 2005 10:10:00 PM  
Blogger adam hoallow said...

Blog information helps out a lot, and I like the style of your blog here. Interesting information and useful content... I think I add you to my favorites. With your permission I'll be coming back.

Great job making this blog (maybe you could give me some tips on mine :-) keep up the good work!

~ have a nice day.
Making Out - French Kissing Tips (my site)

sexta-feira, outubro 28, 2005 10:11:00 PM  

Postar um comentário

<< Home

web site hosting count: